domingo, 24 de fevereiro de 2013

Os Miseráveis - Malu Corrêa



The way I see it, se você vai fazer um filme inspirado em algum livro e não tem o autor te ajudando no screenplay, as chances de dar tudo errado são GIGANTES. Considerando isso, você pode imaginar meu ceticismo em assistir Os Miseráveis ano passado; mesmo seguindo os modelos do bem sucedido musical da Broadway, fazer um filme é bem diferente, né?

Sinceramente? Gostei do filme. Gostei. Um projeto ambicioso, uma abordagem diferente e um apoio gigante dos escritores do musical fizeram do filme agradável e emocionante. É claro que grande parte do crédito vai a Victor Hugo, que publicou a história em 1862, tornando-se um dos autores mais aclamados de todos os tempos. 
Para quem não conhece, Os Miseráveis retrata a França do século 19 por meio da história de Jean Valjean (Hugh Jackman), um homem que foi condenado a anos de prisão por roubar um único pão. Depois de cumprir sua pena e aprender uma lição de vida (difícil contar sem spoilers, foi mal haha), Valjean muda de nome e sobe na vida. Porém, ao longo dos anos ele é perseguido por um guarda da prisão, interpretado por Russell Crowe. Como disse minha professora de história, o filme é uma “aula de história“; as cenas em Paris, evidenciando os efeitos da revolução, são de tirar o fôlego.

Efeitos visuais, maquiagem, figurino... Tudo de primeira, digno de um filme de época bem feito. Hugh Jackman e Anne Hathaway, em especial, se dedicam inteiramente aos seus personagens, o que resultou em atuações memoráveis.

Enfim, por que eu gostei? Pessoalmente, eu não curti o aspecto “musical” do filme. Eu sei, eu sei; “COMO ASSIM”?! Foi mal, mas um filme quase COMPLETAMENTE cantado de 2h40m fica um pouco cansativo. Além disso, a estratégia ousada do diretor Tom Hooper em gravar as canções durante as filmagens trouxe resultados mais reais, porém alguns atores não acertaram o tom em todas as cenas. 

De um jeito ou de outro, Os Miseráveis é um bom filme sim, e merece todas as indicações que recebeu esse ano; e provavelmente vai levar parte delas para casa. 


Nenhum comentário:

informações

imagemdospovos@imagemdospovos.com.br

Povos do Imagem