domingo, 24 de fevereiro de 2013

Argo - Malu Corrêa


Confesso: nunca achei que Ben Affleck fazia o tipo diretor. O projeto de Argo então, me pareceu beeeeeeeem ambicioso da parte dele.

Por quê? Argo desvenda operações da CIA que até recentemente eram desconhecidas por nós, meros mortais. Assim, o filme pode ser considerado sério, e além do mais fazer filme do tipo “político” deve ser uma dor de cabeça só. Mas não é que o cara acertou em cheio? Affleck, que dirige, atua e produz o filme, mostra que merece estar entre os melhores up and coming diretores de Hollywood, e que veio para ficar.

O filme conta a história do resgate de 6 funcionários da Embaixada Americana no Irã, que foi invadida por revolucionários no final do ano de 1979. Os seis conseguiram escapar para a casa do embaixador canadense, enquanto o resto foi mantido refém. Enquanto isso, nos EUA, a CIA tenta criar um plano para tirá-los do país, e o que resolvem fazer parece quase irreal, se não bobo. 

Ben Affleck toma todos os cuidados necessários para fazer um filme sobre um tema tão delicado, sem exagerar demais a situação nem glorificar totalmente os EUA. Em termos cinematográficos, também se esforçou para adequar o filme à época, tornando-o mais semelhante possível de um da década de 1970.

Talvez Argo seja o grande underdog desse ano. O porquê de Ben Affleck não ter sido indicado é o grande dilema desse ano, e rolou muita intriga sobre o suposto desprezo da Academia em relação a ele. O elenco, que também fez um excelente trabalho, só recebeu uma indicação (Alan Arkin). Vamos ver se nos próximos anos levam Affleck mais a sério, né?



Nenhum comentário:

informações

imagemdospovos@imagemdospovos.com.br

Povos do Imagem